Seguir Jesus

Seguir Jesus
“Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida (Jo 8,12)
A vida é o tesouro mais precioso que recebemos e temos. Ninguém quer morrer, porque, apesar de enfrentarmos tantos problemas ao longo da existência, todavia não há coisa melhor do que viver, acordar de manhã!
Mas para aonde ela nos leva? Queiramos ou não, ela um dia termina nesta terra, morreremos. Então, O que será de nós? Não somos cachorros ou qualquer outro animal que morrem e acabou! Temos um espírito ou mente (inteligência e vontade) que não é matéria e, por isso, não se desagrega. Ele faz parte da natureza eterna de Deus, e por isso viverá para sempre. Também o nosso corpo, conforme a promessa de Jesus, ressuscitará espiritualizado no fim dos tempos e se reunirá ao nosso espírito, feliz ou infeliz com ele, conforme a conduta que tivemos nesta terra.
Qual é essa maneira de viver que devemos ter na vida para a eterna felicidade? Criados à imagem de Deus, não pode ser outra que amar, porque Deus é Amor(1 J0 4, 8,16); os dez Mandamentos (as dez maneiras principais de amar) nô-lo confirmam, desde o Velho Testamento; e o único preceito que Jesus nos deixou e que resume toda lei divina e humana, foi : “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” (Jo 13,34; 15 12).
Jesus deixou-nos esse “preceito magno”, com a sua autoridade divina – sendo ele Deus feito homem -, e morrendo e ressuscitando por nós, para obter-nos o perdão dos pecados e a Vida divina – que é o verdadeiro amor -, para nela vivermos.
Desde o início da humanidade, o mal, e com ele o sofrimento, tornaram-se presentes na vida das pessoas. Todos os dias rimos e choramos!
Por esse motivo, as multidões seguiam Jesus. Elas sentiam-se como ovelhas sem Pastor!
Jesus, com efeito, veio nos devolver um relacionamento de respeito, de justiça, de honestidade, de responsabilidade e de misericórdia diante de Deus e para com os outros, em tudo o que pensamos e fazemos, afinal de “Amor”, mas com letra maiúscula, porque deve ser verdadeiro. E é por isso que ele se apresenta como “a luz da vida”: “Eu sou a luz da vida”.
Luz da vida seja porque ele, com o seu ensinamento e testemunho, nos guia no bem, no amor, nesta terra, seja porque, sendo o único Caminho, Verdade e Vida (Jo 14,6) quer nos levar à felicidade eterna para a qual Deus deu-nos a existência humana.
Nas próximas mensagens iremos ver como Jesus se apresenta como luz da vida, isto é: com o seu modo de ser, viver e morrer; com o perdão dos pecados e com a vida divina que nos obtém; e, enfim, permanecendo em nosso meio na Santa Eucaristia e fazendo tudo isso por meio do Espírito Santo, que foi sempre quem o dirigiu, e que ele nos enviou também, para nos guiar na sua luz divina.
Os nossos Encontros, em Campos do Jordão, servem para adquirirmos cada vez mais e vivermos de verdade nesta luz divina de Jesus, que é a única que nos levará à salvação eterna.
Não falte a esses Encontros (ou OASIÁPOLIS). Jesus e a sua luz são o empenho mais sério de sua vida! Ele, do alto do Calvário, com sua e nossa querida Mãe, o aguarda. Convide também outras pessoas. Lembremos: quem salva alguém salva a si mesmo!
Com fraterno afeto e estima,
Pe. Antonio Caliciotti

Post criado 29

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo